terça-feira, 22 de maio de 2012


Uma história de (des)amor que não é a minha - parte XXI


***Salvador***
Oh tão fofinha que ela fica a dormir, agora entendo porque é que aqueles marmelos estão caidinhos por ela, é tão rude mas ao mesmo tempo tão doce, diria até que é uma espécie de agridoce como ela diz…
(Telemóvel de Maria toca)
***Maria***
Meio ensonada, bolas quem é que será tão cedo…
Maria: Estou?
Santiago: Sim querida, é o pai.
Maria: Sim pai diz...
Santiago: Desculpa ligar a esta hora, mas como estás de férias julguei que não estivesses em casa mais tarde.
Maria: Não faz mal, mas podes ligar sempre que quiseres, eu levo sempre o telemóvel.
Santiago: Mas eu não sabia, e também queria que ficasses logo a saber
Maria: Sim?
Santiago: Ontem estive a tratar tudo e vou ter com vocês no fim-de-semana
Maria: No fim-de-semana?!
Santiago: Sim, há problema?
Maria: Não, não nenhum…
Santiago: Então pronto, fica assim combinado
Maria: Ah ok…
Santiago: Então vá o pai agora tem de ir, beijos querida
Maria: Beijo
Salvador: Eu ouvi bem? Estavas a falar com o teu pai?!
Maria: Aii credo que susto Salvador, estavas ai há muito tempo?
Salvador: Não, acabei agora de chegar, mas era o teu pai?
Maria: Shiiu, entra e fecha a porta… Sim era o meu pai
(…)
Salvador: E já disseste à tua avó?
Maria: Não, eu quero fazer-lhe uma surpresa, se bem que não tenho a certeza se ele vem ou não, por isso não lhe disse nada, também não a quero magoar.
Salvador: Mas a tua mãe também não vinha no fim-de-semana?
Maria: Sim por isso é que fiquei estupefacta, não estava nada à espera, há coisas mesmo… Mas talvez seja melhor assim, já que ele nos quer dizer às três porque partiu
Salvador: Sim isso é verdade, só espero que resolvam tudo da melhor maneira
Maria: Sim, mas olha lá o que é que estavas aqui a fazer?
Salvador: Vinha chamar-te
Maria: A esta hora?
Salvador: Maria já são 10h, deixa de ser preguiçosa estamos de férias, logo temos de aproveitar
Maria: 10horas?!
Salvador: Sim, vá levanta-te
Maria: Sim chefinho
(Salvador sai, batem à porta)
Maria: Sim?
Salvador: É só para dizer que ressonas
Maria: Não ressono nada
Salvador: Pois não, era só para saberes que te estava a observar enquanto dormias que nem uma porca
Maria: Opaah! Cansas-me a beleza, não me querias que despachasse?
Salvador: Queria e quero
Maria: Então desaparece!
Migalhas Felizes

9 comentários:

"Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima.
Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar"